Público conhece as classificadas da fase local

           Na noite desta quinta-feira (26) iniciou a fase local do Carijo da Canção Gaúcha no pavilhão central do Parque de Exposições. Estavam presentes as seguintes autoridades, o presidente do Carijo Delfino Suzano Junior, secretária de Educação, Cultura e Esporte e coordenadora do festival Nirlene Boeri, presidente da Assembleia Legislativa Edegar Pretto, prefeito Eduardo Russomano Freire, vice-prefeito Lúcio Borges dentre outros convidados e público em geral. O presidente do festival Delfino Suzano Junior manifestou a alegria de estar fazendo parte da história de Palmeira das Missões. Na ocasião, ele agradeceu o apoio da comunidade que é quem mantém viva a chama do Carijo, dos patrocinadores, da comissão organizadora e a imprensa pela divulgação do evento.

 

          O festival conta com o patrocínio master da Companhia Rio Grandense de Saneamento (CORSAN), Banco do Estado do Rio Grande do Sul (BANRISUL) Itambé Máquinas Agrícolas, produtos de Limpeza Girando Sol, Sicredi, Palmitrac Distribuidora New Holland, Fazenda Acatrolli, Farmácias São João, Câmara Municipal de Vereadores de Palmeira das Missões, SESC Fecomércio Rio Grande do Sul, Romeu e Julieta Estúdio, Globall Telecom e King Berr. A comissão julgadora do 32° Carijo é composta pelos jurados Adams Cezar, Vaine Darde, Carlitos Magallanes, Adão Quintana e Aurélio Moraes, todos ligados à arte musical e poética Rio Grandense. No festival participaram dessa 1ª Ronda compositores, intérpretes e instrumentistas naturais de Palmeira das Missões ou radicados.

 

            A fase local contou com 10 concorrentes: Gaita Botoneira chamarra, interpretada por Cristiano Sonntag; Espelho das águas, milonga, interpretada por Angelino Rogério; Canto para um Rio, chamamé, Caroline Barbosa; Visões de outono, milonga, interpretada por Roberta Soares; Louco coração, valsa, interpretada por Luiz Edmundo Estigarribia; Ofício de guasqueiro, milongão, interpretada por Paulo Sérgio de Almeida; Lida na fazenda, chamarra, interpretada por Rômulo Ricardo Serafini; Mariluza, Mulher Pé-no-chão, vaneira, interpretada por Dorival Godoi; Ervateiras da Palmeira, chamarra, Fabiano Cestari Costa; Quando Findar o Meu Tempo, milonga, interpretada por Luiz Carlos Campos.   

 

          Cássio Figueiró, músico palmeirense, e um dos finalistas da fase local com a música “Visões de outono”, composição em parceria de João Ari Ferreira, mais conhecido como Sicha (in memorian), comentou que as concorrentes locais vão melhorando a cada ano. Ele contou que fica alegre em ver o festival de maneira sólida e que a fase local auxilia para que não se perca no tempo. “A cada ano a fase local se renova, com jovens que vem se aprimorando e os mais experientes vão se mantendo firmes. E o que me surpreende a cada ano é que as composições, tanto melodias quanto poesias, também vêm melhorando”, comenta Cássio. Ele ainda almeja que muito em breve, os músicos locais possam conquistar premiações na fase geral e na final do Carijo.

 

           Depois das apresentações o público prestigiou o show do Luiz Marenco. Após, foram apresentadas as músicas classificadas para a grande final: ‘Gaita Botoneira’ chamarra interpretada por Cristiano Sonntag; ‘Visões de outono’, milonga interpretada por Roberta Soares; ‘Lida na fazenda’, chamarra interpretada por Rômulo Ricardo Serafini e ‘Mariluza, Mulher Pé-no-chão’, vaneira interpretada por Dorival Godoi;

 

Texto: Camila Soares

 

Fotos: Cleusa Jung