Chama do 32° Carijo é acesa no monumento aos Maragatinhos

        A chama do 32° Carijo da Canção Gaúcha foi acesa na tarde desta quinta-feira no monumento aos Maragatinhos. A chama foi conduzida por uma Cavalgada e permanecerá acesa junto à entrada dos pavilhões do Parque de Exposições ao longo das quatro rondas de Carijo.

 

        O Monumento aos Maragatinhos faz alusão a três heróis Maragatos que após uma batalha sangrenta foram abandonados mortos próximos à sanga do Maragatinho, sendo que um deles foi arrastado por um cavalo pela Vila da Palmeira. Após o ocorrido, os jovens foram sepultados por pessoas da vizinhança, e com o passar do tempo foi erguido um túmulo para materializar batalha dos jovens.

           

        O historiador Henrique Pereira de Lima falou sobre a importância do Monumento para o município. “O monumento aos Maragatinhos é muito vivo na memória do povo de Palmeira das Missões, tanto que é visível as marcas da parafina das velas junto ao local, pois a população segue acendendo velas. O monumento é um referencial físico no contexto urbano de um fato histórico. Para Palmeira, os Maragatinhos devem ser rememorados e sempre postos em evidência no sentido de defendermos causas”.

 

        Participaram da Cavalgada autoridades, a 17ª Região Tradicionalista, com membros dos grupos de Cavaleiros do Mercosul, de Passo Fundo; Cavaleiros da Província de São Pedro e do Sentinelas dos Pampas, de Carazinho; Cavaleiros do Piquete Raízes da Terra, de Sarandi; Cavaleiros de Chapada e Boi Preto; Cavaleiros do Grupo Unidos na Tradição, de São Miguel do Oeste (CTG Porteira Aberta).  

Texto e fotos: Daniela Vargas